Reconhecimento


As certificações e premiações atribuídas a SetaDigital, demostram que as atividades e produtos desenvolvidos pela empresa estão em conformidade com padrões de qualidade exigidos pelo mercado, respeito ao homem e ao meio ambiente.

Confira algumas das conquistas SetaDigital:

Prêmio Great Place do Work (GPTW)

A SetaDigital está entre as 100 melhores empresas para se trabalhar no Brasil, ocupando a 18º posição no ranking da categoria Pequenas Empresas - Prêmio Great Place to Work Brasil e o 4º lugar na categoria empresas de pequeno porte para se trabalhar no Paraná.

O ranking Melhores Empresas para Trabalhar é o padrão de excelência para a definição de excelentes ambientes de trabalho e o Great Place to Work é pioneiro em conduzir essa pesquisa que existe em todo o mundo, em 53 países, nos seis continentes. No Brasil, o Great Place to Work promove e divulga, além do ranking nacional, mais de 20 setoriais e regionais.

Além disso, a presença global do GPTW nos permite unir os resultados das pesquisas de diferentes países e classificar as Melhores Empresas para Trabalhar em continentes e até mesmo em todo o planeta.

Prêmio WEPs Brasil

A SetaDigital foi premiada com o troféu de bronze no prêmio WEPs Brasil. O WEPs BRASIL 2016 – EMPRESAS EMPODERANDO MULHERES tem como propósito incentivar e reconhecer os esforços das empresas que promovem a cultura da equidade de gênero e o empoderamento da mulher no Brasil.

A premiação é uma iniciativa da Itaipu Binacional e demais instituições parceiras, com a chancela da Organização das Nações Unidas (ONU), por meio do United Nations Global Compact (Pacto Global da ONU) e United Nations Women (ONU Mulheres), em parceria com as suas representações no país – Rede Brasileira do Pacto Global da ONU e ONU Mulheres no Brasil.

O prêmio WEPs Brasil reconhece os esforços das empresas que promovem práticas, programas e ações de promoção da cultura da equidade de gênero e empoderamento da mulher. É uma iniciativa da Itaipu Binacional, Rede Brasileira do Pacto Global, ONU Mulheres e Portal Tempo de Mulher, em parceria com o MEX Paraná, Global Reporting Initiative e Parque Tecnológico Itaipu (PTI).

O prêmio se baseia nos princípios de Empoderamento das Mulheres (WEPs, da sigla em inglês para Women’s Empowerment Principles), iniciativa lançada pela ONU Mulheres e Pacto Global da ONU em 2010, para que mais e mais empresas se conscientizem da importância de valorizar o trabalho da mulher, de empoderá-la e, com isso, avançar para um mundo mais igualitário.

Conheça os sete princípios (WEPs):

1. Estabelecer uma liderança corporativa de alto nível para a igualdade de gênero.
2. Tratar todos os homens e mulheres de forma justa no trabalho – respeitar e apoiar os direitos humanos e a não discriminação.
3. Assegurar a saúde, a segurança e o bem estar de todos os trabalhadores e trabalhadoras.
4.Promover a educação, a formação e o desenvolvimento profissional das mulheres.
5. Implementar o desenvolvimento empresarial e as práticas da cadeia de abastecimento e de marketing que empoderem as mulheres.
6. Promover a igualdade através de iniciativas comunitárias e de defesa.
7. Medir e publicar relatórios dos progressos para alcançar a igualdade de gênero.

MPS-BR

O MPS.BR é um programa mobilizador que foi criado em 2003 pela Softex para melhorar a capacidade de desenvolvimento de software nas empresas brasileiras. A iniciativa foi responsável pelo desenvolvimento do Modelo de Referência para Melhoria do Processo de Software Brasileiro (MPS-SW), que levou em consideração normas e modelos internacionalmente reconhecidos, boas práticas da engenharia de software e as necessidades de negócio da indústria de software nacional.

Com o MPS-SW foi possível estabelecer um caminho economicamente viável para que organizações, incluindo as pequenas e médias empresas, alcancem os benefícios da melhoria de processos e da utilização de boas práticas da engenharia de software em um intervalo de tempo razoável. Ele trouxe para a indústria nacional ganhos comprovados de competitividade, por isso é considerado um marco que representa a evolução da qualidade do software desenvolvido no país

A iniciativa conta com o financiamento do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), a Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP), o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE).

MPS-BR

O MPE Brasil – Prêmio de Competitividade às Micro e Pequenas Empresas abre a rodada de inscrições para a edição 2014. Promovida pelo Sebrae Nacional, Movimento Brasil Competitivo (MBC) e Gerdau, com apoio técnico da Fundação Nacional da Qualidade (FNQ), a iniciativa reconhece conceitos inovadores e boas práticas de gestão em diversos setores da economia. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas até 1º de agosto pela internet ou em pontos de atendimento do Sebrae espalhados pelo país.

As organizações concorrentes são avaliadas pela qualidade da administração e capacidade inovadora, por meio da utilização do questionário de auto avaliação, tendo como base o Modelo de Excelência da Gestão (MEG), da FNQ. Mais do que ter o amadurecimento do seu negócio quantificado, a participação no Prêmio promove o incentivo à adesão a análises mercadológicas e a visualização de oportunidades em diferentes nichos.

Além de receber um relatório personalizado com pontos fortes e a indicação de oportunidades de melhoria na gestão, os empreendimentos inscritos participam de seminários de excelência realizados em seu estado e têm a oportunidade de aumentar a competitividade e melhorar seus produtos e serviços, contribuindo para o desenvolvimento econômico da sua comunidade.

O volume de empresas interessadas em melhorar sua gestão em 2013 foi 10% superior ao registrado no ano anterior, reforçando a continuidade na busca pela excelência da gestão por parte dos gestores de MPE. Ao todo, mais de 560 mil empresas já foram impactadas diretamente pelo Prêmio.

BÚSSULA DA INOVAÇÃO

A Bússola da Inovação surge a partir do entendimento de que a inovação é fundamental para as indústrias na busca por produtividade, ampliação do mercado e melhores resultados. Ciente disso, a Federação das Indústrias do Estado do Paraná - FIEP, por meio do Centro Internacional de Inovação - C2i e dos Observatórios SESI/SENAI/IEL, lançou, em fevereiro de 2012, a pesquisa Bússola de Inovação.

O projeto, que tem a cooperação da Universidade Federal do Paraná e da Universidade Tecnológica Federal do Paraná, também conta com o apoio financeiro do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - CNPq.

O propósito da criação da Bússola da Inovação é o de analisar e impulsionar as atividades de pesquisa, desenvolvimento e inovação nas indústrias paranaenses, bem como, contribuir para situar o estado em posição competitiva no cenário nacional e internacional.

Para isso, a Bússola da Inovação promove uma pesquisa online onde, ao final, os respondentes terão acesso a um diagnóstico que posiciona sua empresa em relação ao processo de inovação.

A pesquisa ajudará a compor um retrato regional e setorial da inovação no Paraná, fornecendo informações para novos estudos sobre o tema e dados para a oferta de produtos e serviços alinhados às necessidades da indústria paranaense, além de subsídios para a elaboração de políticas públicas.

PAF-ECF

PAF-ECF é a sigla usada para designar o Programa Aplicativo Fiscal do Emissor de Cupom Fiscal. Segundo definição do CONVÊNIO ICMS 9, de 3 de abril de 2009, PAF-ECF é o programa aplicativo desenvolvido para possibilitar o envio de comandos ao Software Básico do ECF, sem capacidade de alterá-lo ou ignorá-lo, para utilização pelo contribuinte usuário do ECF.

ECF é a sigla usada para designar o Emissor de Cupom Fiscal. Segundo definição do CONVÊNIO ICMS 9, de 3 de abril de 2009, ECF é o equipamento de automação comercial e fiscal com capacidade para emitir, armazenar e disponibilizar documentos fiscais e não fiscais e realizar controles de natureza fiscal referentes a operações de circulação de mercadorias ou a prestações de serviços, implementado na forma de impressora com finalidade específica (ECF-IF) e dotado de Modulo Fiscal Blindado (MFB) que recebe comandos de Programa Aplicativo Fiscal - Emissor de Cupom Fiscal (PAF-ECF) externo.

NF-e

PAF-ECF é a sigla usada para designar o Programa Aplicativo Fiscal do Emissor de Cupom Fiscal. Segundo definição do CONVÊNIO ICMS 9, de 3 de abril de 2009, PAF-ECF é o programa aplicativo desenvolvido para possibilitar o envio de comandos ao Software Básico do ECF, sem capacidade de alterá-lo ou ignorá-lo, para utilização pelo contribuinte usuário do ECF.

ECF é a sigla usada para designar o Emissor de Cupom Fiscal. Segundo definição do CONVÊNIO ICMS 9, de 3 de abril de 2009, ECF é o equipamento de automação comercial e fiscal com capacidade para emitir, armazenar e disponibilizar documentos fiscais e não fiscais e realizar controles de natureza fiscal referentes a operações de circulação de mercadorias ou a prestações de serviços, implementado na forma de impressora com finalidade específica (ECF-IF) e dotado de Modulo Fiscal Blindado (MFB) que recebe comandos de Programa Aplicativo Fiscal - Emissor de Cupom Fiscal (PAF-ECF) externo.

TEF

A Transferência Eletrônica de Fundos (TEF) é um sistema que permite essas transações financeiras de forma eletrônica. Essa aplicação realiza a comunicação entre o estabelecimento comercial e as administradoras de cartão, o que torna possível as vendas com cartões de crédito, débito e outras diversas formas eletrônicas de pagamento.